sexta-feira, 14 de julho de 2017

Meditação do AEIOUOM


Essa meditação é bem fácil de se utilizar e lembrar a sequência. Dá para fazer em sala de aula bem como em casa. Pode utilizar ou não os gestos. Com estes torna mais divertido o momento para a gurizada.

Meditando e brincando. Aprendendo e fazendo a diferença na vida das crianças.
Abaixo um quadro com a sugestão de como fazer:


Andrea dos Santos Leandro
Professora do Meditando com a Gurizada


segunda-feira, 26 de junho de 2017

Estudar e aprender com carinho


O momento de estudo pode ser bem divertido e agradável.

Ao respirar com calma a criança e até o adulto oxigena o cérebro. Essa atitude facilita seu funcionamento e aprendizado. Contribuindo para se ter foco na hora do estudo.

Fazer uma atividade antes e depois de estudar torno o momento dinâmico. Criando rotinas rápidas mas agradáveis para a criança.

Com o local organizado facilita o processo. Nem que seja a mesa da cozinha.

Na figura tem uma sequência simples que pode ajudar no processo. Você pode imprimir a mesma. Pedir para a criança pintar e depois colocar no seu mural de estudo. Quando ela participa do processo se sente mais segura e responsável.

Andrea dos Santos Leandro
Professora do Meditando com a Gurizada

segunda-feira, 19 de junho de 2017

Boneco de rolo papel higiênico para meditar



Boneco de rolo de papel higiênico para meditar

O boneco é feito com dois rolos de papel higiênico. O que fica do lado de fora tem que ser um pouco mais largo do que o de dentro para ser possível girar.

O rolo que fica dentro precisa ser colado numa base.

Eu escrevi na mesma direção que fica uma das carinhas - ar entra

No outro lado que tem uma carinha - ar sai

Atrás escrevi uma orientação: ar entra, ar sai, respirando devagar, e assim o mundo fica em paz.

Assim a criança pode brincar de respirar devagar acompanhando as carinhas.

Ainda pode enfeitar e pintar do seu jeito.



Andrea dos Santos Leandro
Professora do Meditando com a Gurizada



quarta-feira, 10 de maio de 2017

Educação Emocional



Educação Emocional

Educação emocional é um tema atual muito discutido e que ainda terá muito pano para a manga para ser falado, virado e desvirado do avesso. Não só para as crianças, mas muito importante para os pais. Os reflexos de uma educação emocional bem feita são uma sociedade mais saudável e, por conseguinte feliz.

Hoje não só as professoras tem dificuldades de lidar com as crianças. Num primeiro olhar são levadas, travessas e não obedecem. Ok! Acredito que não muito diferente do que da nossa época de infância. Tenha sido a 30 ou 40 ou mais anos atrás. Mas os pais também não sabem lidar com as crianças. Diferente do passado que as famílias normalmente eram grandes e os irmãos mais velhos acabavam ajudando a cuidar dos menores. Hoje se constituem de 1 ou dois filhos. E nessas crianças são incutidas expectativas difíceis para ambos os lados cumprirem. Sejam os pais de educar como querem de forma idealizada e as crianças atenderem o que se quer delas. Uma equação que pode ser resolvida? Acredito que sim. A base de tudo é o amor. Somado muito respeito com responsabilidades divididas entre pai e mãe.

Tenho lido e estudado muito a respeito. Já que desde o ano passado me propus a ensinar meditação para crianças. Passada a expectativa inicial. Vi que o desafio era grande. Empolgada aprofundei nos estudos. Constatei que existem muitos caminhos. Todos passando por amor, respeito e quem está com as crianças estar presente, seja os pais ou os educadores. Fantástico, profundo, mas não tão simples de colocar em prática.
Haja coração para suportar tanta pressão! Com uma vida agitada, repleta de conexões como estar presente? O que é estar presente? Daí a equação entre tantas propostas pode dar um vislumbre da beleza e singeleza do processo:

Amor: agir com amor, afeto e carinho.

Respeito: olhar a criança com atenção, com reverência. Dessa forma o uso de ordem e disciplina pode ser utilizado na medida. Sem autoritarismo, mas com autoridade.

Pais/responsáveis presentes: criar um relacionamento com conexão positiva.

Para uma equação equilibrada é preciso respeitar-se e respeitar a criança para que os laços sejam saudáveis. Para tanto é necessário ter o cuidado de não controlar as emoções. Mas saber identificá-las (adulto e criança) e saber lidar com elas. Por exemplo:

- Reconhecer quando está cansado e irritado e não descontar na criança num momento que ela só quer a sua atenção. Seja para brincar ou fazer uma outra atividade com você. Pare, respire e se mesmo assim ainda se sentir alterado explique para a criança em primeira pessoa. Que ela vai compreender.

- Percebendo que a criança está frustrada, magoada ou com medo de algo. Ajudá-la a compreender aquele momento e procurar juntos uma forma de resolver. Ao invés de ignorar e dar rótulos genéricos para a situação. Muitas vezes o monstro que assusta a criança num sonho ou “embaixo da cama” pode refletir um medo de uma situação real. Respirem com calma juntos e tentem identificar o que está acontecendo. Por si só essa atitude já desmancha o monstro mental pré-existente.


É importante lembrar que seu filho será criança um curto tempo da existência dele. Procure aproveitar esse período o máximo com muito amor e respeito. Para que ele seja um adulto sadio emocionalmente e vocês pais amorosos que contribuíram para que isso fosse possível.

Andrea dos Santos Leandro
Profª Meditando com a Gurizada

quarta-feira, 3 de maio de 2017

Oficina de Mandalas



Oficina de Mandalas

Recebi esses dias um convite muito especial da professora Luana. Na semana de feira do livro da escola Medianeira (maio de 2017) onde meus filhos estudam realizar com algumas turmas uma “Oficina de Mandalas”. Com imensa alegria atendi ao pedido. Com muitas idéias na cabeça de como apresentar as mandalas para as crianças elaborei um pequeno roteiro.

O que é mandala afinal? Partindo do conceito mais comum que significa “circulo” em sânscrito – língua ancestral da Índia até a ideia de representação do cosmo. Significando harmonia e equilíbrio com todas as suas nuances: beleza, ordem e proporção. Para tanto fiz apresentação em Power point; levei um CD que contem mandalas em movimento; montei uma representação em uma lata; uma flor representando que as mandalas de forma bela e harmônica está presente na natureza; bola retrátil – para demonstrar o movimento já que uma mandala não é estática -; e um enorme livro com mandalas que eles adoraram. Também levei um monte de outras coisinhas, mas claro que não deu tempo de mostrar. Eu me empolguei com o tema e gostei muito que a gurizada também adorou.

As mandalas podem ser usadas como uma forma de meditação. Tendo em vista que em vários momentos da vida a alta tensão abaixa a atenção. Um subterfúgio para voltar a mente a calma e se concentrar é desenhar e/ou pintar mandalas.

Elas são multi uso. Podem ser utilizadas para meditar, relaxar, na arte terapia, decoração, confecção de jóias e para concentração. E até como os budistas usam para um belo trabalho de desapego. Eles em equipe desenham elaboradas mandalas com areia colorida e depois de um longo trabalho de montagem ao final desmancham o que foi feito. Para eles o importante é o caminho e o resultado final é um belo ato de desapego.
Existem vários elementos que podem ser utilizados para confeccionar uma mandala: formas, números e cores. O conjunto e como são confeccionados formam uma concepção. A mandala do “Meditando com a Gurizada” foi criada com objetivos específicos: 6 crianças com um coração na mão. O 6 representando o número da família e trabalho em equipe e o coração o amor. As cores do círculo vão de quentes para mais frias dando a ideia de acalmar a mente e no centro o foco do trabalho desenvolvido - nome do projeto. E assim podem surgir vários símbolos e simbologias. Além de cada um que olha ter a sua própria interpretação. Ai está a riqueza de uma mandala. Ela também representa movimento. Um microcosmos cheio de informações, leituras e releituras.


Os labirintos também são formas de mandalas. Antigos na sua utilização ao se elaborar e usar podem proporcionar momentos de meditação e relaxamento além de lúdico. Podem ser desenhados a mão e o caminho ser feito com o dedo ou uma caneta. Ou também pode ser feita no chão.
Usadas na arte terapia pode proporcionar momentos de relaxamento, contemplação e divertimento. Lidar com as cores, formas e toda sua simbologia a mente é trabalhada e ajuda a trabalhar. Um momento de relaxamento, alegria, conhecimento e autoconhecimento. Enfim, as mandalas são além da arte um ponto focal de iluminação da nossa mente.
Quanto a oficina de mandalas: no final a gurizada recebeu uma mandala para ser pintada que irá para uma exposição na escola. Amei ver o resultado e a empolgação deles ao pintar e perguntar sobre o que cada cor significada e como a escolha delas poderia influenciar na pintura das mandalas. 

Andrea dos Santos Leandro
Professora do Meditando com a Gurizada

terça-feira, 28 de março de 2017

Foco para estudar



Foco para estudar

Para aprender na vida é preciso estudar ou se dedicar para poder entender o que se deseja ou precisa. Num mundo onde a acessibilidade a muitas informações é facilitada. A mente pode ficar congestionada com tanto conhecimento e, focar no que é preciso ou mais importante nem sempre é fácil.

Seja criança, jovem ou adulto. Sem um método de estudo fica difícil centrar e se concentrar nesses momentos. Para tanto vou dar algumas sugestões para facilitar a hora dos estudos. Seja para provas na escola ou concursos:

1) Monte seu espaço de estudo: mesa organizada, material necessário (folha para rascunho), lápis ou caneta e o material didático fonte de pesquisa.

2) Desligue aparelhos eletrônicos, celulares ou qualquer outro mecanismo que possa tirar sua atenção durante os estudos. Deixe um timer ou despertador à vista para poder dosar o tempo. O ideal numa hora de estudos fazer um intervalo para descansar e refrescar a mente.

3) Antes de iniciar os estudos faça alguns alongamentos. Esticar o corpo. Exercícios de pescoço e com os olhos. Com o corpo e a mente afiados o estudo rende muito mais.

4) Pode fazer exercícios de respiração. Para oxigenar o cérebro. Focar e desligar das demais atividades. Quanto mais repetidas vezes fizer melhor será o resultado. A prática leva ao hábito e a uma nova rotina mais saudável para a hora dos estudos.
5) Comece os estudos: fazendo pequenos resumos (ajuda a fixar na mente), marcando partes importantes. Monte fichas de leitura. Facilitarão nas demais provas ao longo do ano ou para outros concursos públicos. Dependendo da razão da sua prova.

6) Se olhos começarem a doer faça pequenas massagens ao redor dos mesmos. Também pode esfregar as mãos e colocá-las sobre os olhos (palming). Ajuda a relaxar. Poucos minutos valem muito nessa hora!

7) Encerrado os estudos faça mais exercícios de alongamento. Se estique bem. Guarde seu material e vá fazer algo que goste ou descansar a mente dos estudos.

8) Lembre-se: para navegar no mar do conhecimento respeito o seu biorritmo. Observe que horário seu estudo rende mais e otimize seu tempo.

Intercalando momentos de estudos com exercícios físicos seu corpo e sua mente agradecerão. Sua memória ficará mais afiada. Existem várias outras técnicas para ajudar nesse processo. Esse ano ainda pretendo lançar um e-book recheado de sugestões para aprimorar seu momento de estudos.

Andrea dos Santos Leandro

Profª Meditando com a Gurizada

segunda-feira, 27 de março de 2017

Turma A e B do Meditando com a Gurizada em 2017


MEDITANDO COM A GURIZADA
(para alunos da Escola Medianeira - Santa Maria/RS)
Turma A: Segunda-feira das 17h30 às 18h30 (1º ao 4º ano)
(sala dos espelhos)
Turma B: Quarta-feira: das 17h30 às 18h30 (5º ao 9º ano)
(sala do 9º ano)
Mães podem fazer junto na aula de quarta-feira
Preços especiais para irmãos e mães/filho(a)
Inscrições/Informações:
Profª Andrea Leandro – 99632.1828 (whatsapp)




quinta-feira, 16 de fevereiro de 2017

Exercícios melhor visão para crianças

Agradeço a Alja Lamas por gentilmente ceder seu vídeo para demonstrar exercícios voltados para as crianças para melhorar a visão.



De forma lúdica a criança aprende brincando como melhorar a sua visão.